Página inicial 
Leroy Merlin inaugura novo CD em São Bernado do Campo
Fonte: Carta de Logística – 03/07/2006
Com o uso da tecnologia da informação, o objetivo é reduzir custos e ganhar mais eficiência no transporte e armazenagem de mercadorias.

O novo Centro de Distribuição da Leroy Merlin, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, aponta para o futuro. Depois de oito anos de atuação no mercado brasileiro, desta vez a investida do grupo tem como estratégia dar suporte à nova etapa de expansão da rede varejista – atualmente são 12 lojas em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e Brasília–, tornando mais ágeis os processos de recebimento, armazenagem, separação de pedidos e entrega das mercadorias nos pontos de venda. Para esta empreitada, a Leroy Merlin contratou os serviços da ID Logistics, operador logístico de classe mundial, com sede em Cavaillon, França, há quatro anos no Brasil.

As operações no novo Centro de Distribuição tiveram início no mês de maio. A unidade, que funciona 24 horas por dia, tem uma área total construída de 36 mil m2 (mais que o dobro da do antigo CD da rede, localizado em Paulínia, no interior paulista) e está instalada num terreno de 90 mil m2, de onde saem diariamente cerca de 40 caminhões carregados de mercadorias.

A terceirização dos serviços de logística é uma tendência mundial, e também tem avançado no varejo. A grande vantagem, avalia Daniel Antoniassi, diretor de logística da rede, é a otimização dos custos e o aumento da produtividade obtidos nas operações de armazenagem e transporte.

Ele revela que a Leroy Merlin decidiu utilizar no novo CD um sistema automatizado de gestão de estoque: a transmissão de dados por rádio freqüência, que permite reduzir a ocorrência de falhas de informação nos processos de movimentação e controle das mercadorias estocadas.

Está em estudo também a utilização de uma tecnologia inédita no setor, o “voice picking”, pelo qual todo processo de separação é feito por comandos de voz entre o profissional e o computador, gerando maior produtividade para a operação.

Outra novidade encontrada no CD é o chamado sistema “cross docking”, ou seja, a rápida movimentação na chegada e saída dos produtos, sem que seja preciso estocá-los. A idéia, explica Antoniassi, é usar o Centro de Distribuição como ponto de passagem dos produtos com destino às lojas. É assim que a Leroy Merlin pretende manter a valorizada agilidade nas entregas, outro fator decisivo para o crescimento das vendas, comenta o diretor.

Com a operação do novo CD, a tendência é que sejam reduzidos os estoques mantidos atualmente em toda a rede. No curto prazo, essa mudança deverá influenciar, inclusive, no formato e na construção dos novos pontos de venda. Segundo Antoniassi, a área de armazenagem de uma loja da Leroy Merlin, que hoje ocupa aproximadamente 2.500 m², deverá passar a ter menos de 1.500m².

Os fornecedores também devem ganhar competitividade com o novo CD, acredita o diretor de logística. Isso porque, explica Antoniassi, ao contrário do que acontecia anteriormente, quando as entregas eram pulverizadas por loja, a partir de agora eles terão a possibilidade de entregar lotes maiores de mercadoria - e num único local -, o que também pode favorecer a redução dos custos de frete.

“Pretendemos aproveitar os investimentos em logística para reduzir custos”, resume Antoniassi. Segundo ele, a estratégia abrange todo o sistema de supply chain – ferramenta que, aliada ao uso da tecnologia da informação, permitirá à Leroy Merlin gerenciar a cadeia de suprimentos com mais eficácia e eficiência. O objetivo é aproximar os fornecedores do seu cliente final, “e a logística que passamos a adotar com a operação do novo CD é o meio para se alcançar esse fim”, diz.

O diretor ressalta ainda que, com o novo sistema de gestão de estoques no CD, a meta é aumentar a disponibilidade dos produtos nas lojas, reduzindo o “índice de ruptura”, isto é, a falta de mercadoria na loja, para algo próximo de 1%. Atualmente esse percentual é estimado em torno de 3%.

Sobre a Leroy Merlin
A Leroy Merlin chegou ao Brasil em 1998, trazendo um novo conceito para o mercado de material de construção. Com foco na qualidade do atendimento, dos produtos e serviços, a empresa abriu lojas com ambientes espaçosos e agradáveis para receber melhor seus clientes. Especializada em Construção, Acabamento, Decoração, Bricolagem e Jardinagem, a Leroy Merlin comercializa mais de 70 mil itens divididos em 14 setores: materiais básicos, madeiras, elétrica, ferramentas, tapetes, cerâmica, sanitário, encanamentos, jardinagem, ferragens, ordenação, pintura, decoração e iluminação. A lista de produtos inclui cozinhas e armários planejados e as lojas oferecem serviços diferenciados como corte de chapas de madeira e vidro, enquadramento e entrega em domicílio. A rede Leroy Merlin conta hoje com 12 lojas, localizadas em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Brasília.

Fonte: Carta de Logística – 03/07/2006